Grécia consegue acordo para segundo resgate

GréciaA reunião dos ministros das Finanças do Eurogrupo terminou ontem a altas horas da madrugada, pelas difíceis negociações. Foi possível chegar a um acordo para desbloquear os 130 mil milhões de euros relativos ao segundo resgate, e a Grécia ainda conseguiu o perdão de 107 mil milhões de euros da dívida.

Para receber os 130 mil milhões até 2014, a república helénica vai ter de efectuar algumas reformas estruturais e vai ser permanentemente vigiada. O presidente francês Nicolas Sarcozy, já havia considerado esta situação de vigilância um ataque à soberania da Grécia, mas o país teve de aceitar esta e outras tantas condições para receber o segundo resgate.

Contudo, segundo o diário grego To Ethnos, sem um verdadeiro plano de desenvolvimento económico não será possível restabelecer o país.

Não basta estancar a hemorragia

Com pouca margem de erro, a Grécia terá cumprir reformas que são obrigados a levar até ao fim. Segundo o To Ethnos, “não basta estancar a hemorragia da dívida e do défice, mas refrear também a recessão. É óbvio que os cortes nas receitas não serão nunca a única solução para sair da crise.”

Tal como já havia sido noticiado, o To Ethnos também afirma ser fulcral uma aposta no desenvolvimento económico, sem o qual serão necessárias mais medidas de austeridade.

Artigos relacionados
Comentários