Francesa Total corta 2,7 mil milhões em custos

Tour Total, La Défense, Paris

A queda do preço do petróleo está a obrigar a petrolífera francesa Total a cortar custos e a reduzir despesas, numa reestruturação avaliada em 2,7 mil milhões de euros. Patrick de la Chevardière, director financeiro da empresa, afirmou que estão a preparar um longo período de preços baixos, em declarações reportadas pelo Wall Street Journal.

A ideia é proteger a Total da desvalorização do preço do petróleo, que tem provocado também a retracção do investimento em novos projectos energéticos. Para isso, é necessário aumentar a rentabilidade da empresa através de um plano de redução de custos que irá prolongar-se até 2017.

Neste momento, o preço por cada barril de petróleo está abaixo dos 50 dólares, quase metade do valor verificado há apenas um ano.

Artigos relacionados
Comentários